Papagaios Na Guerra - Curiosidades Da História Militar - Balão, Pipa e Cia

Novidades

domingo, 22 de maio de 2022

Papagaios Na Guerra - Curiosidades Da História Militar

Durante a I Guerra Mundial, os alemães desenvolveram uma série de papagaios observatórios que carregavam soldados sobre o mar, tracionados por submarinos não submersos. Eles tinham a grande vantagem de não precisar de ventos para mantê-los no ar, bastando que o submarino se mantivesse em movimento.

Em 1943, durante a II Guerra Mundial, os alemães conceberam o papagaio giro-plano Focke Achgelis, aperfeiçoado de pás rotativas (semelhantes às dos helicópteros) suportando um assento para o observador. Nessa mesma época, o comandante Paul E. Garber, do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos, desenvolveu um papagaio para servir de alvo para os treinos dos seus artilheiros. Esse papagaio era acionado por duas linhas, possibilitando diversas manobras rápidas no ar. Para que o exercício fosse o mais real possível, ele desenhava, nos papagaios, aviões inimigos com os seus emblemas.
Balão, Pipa e Cia
Papagaios foram também utilizados como equipamentos salva-vidas durante a II Guerra Mundial. Os marinheiros e os pilotos, cujos navios e aviões eram atingidos, usavam um pequeno rádio transmissor cuja antena era colocada num pequeno papagaio tipo caixa. Quando a manivela do transmissor era girada, um sinal de socorro (SOS) era enviado pela linha e pelas ondas eletromagnéticas. E assim muitos dos náufragos no mar foram resgatados dessa maneira.

Outras aplicações de papagaios na guerra foram: levantamento de sinais luminosos durante a noite, lançamento de cabos através de rios e obstáculos naturais, obtenção de fotografias aéreas, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário