China - O Império Do Dragão Dos Ares - Balão, Pipa e Cia

Novidades

domingo, 22 de maio de 2022

China - O Império Do Dragão Dos Ares

Balão, Pipa e Cia
Uma das mais antigas histórias sobre papagaios relata a utilização militar na China, datada de, aproximadamente, 200 a.C., conforme relato do general Han Hsin. O General Han Hsin, um dos fundadores da dinastia Han, era o líder de uma tropa rebelde que tencionava invadir o palácio de Wei-Yang para destronar um cruel imperador. Quando ele contou a idéia para os seus generais, recebeu uma onda de protestos, pois o exército inimigo era bem mais numeroso e, além disso, estava bem protegido dentro do castelo. Han Hsin teve então a idéia de construir e empinar um papagaio sobre os muros do castelo a fim de medir a distância de um túnel a ser escavado. Dessa forma os soldados de Han conseguiram escavar o túnel projetado e penetrar no castelo, surpreendendo os inimigos e derrubando o imperador.

Os primeiros papagaios tinham formatos retangulares e foram usados em larga escala para fins militares. Diz a lenda que, durante a dinastia de Han, um general sitiado empinou papagaios com harpas eólicas, à noite, sobre os campos dos inimigos, fazendo-os a fugir de terror.

No início da dinastia Han, com as primeiras produções de papel rústico, a confecção de papagaios ficava restrita à elite mas, com a disseminação do papel, o papagaio tornou-se uma arte popular. Sua forma retangular evoluiu em complexas e maravilhosas representações com significado ritualista e religioso. Um dos modelos de papagaios chineses mais bonitos e tradicionais é o dragão, que é considerado o espírito dos ares, um símbolo muito forte em sua cultura. O dragão é uma criatura mítica que combina características de cobra, peixe, corça e águia; tornou-se símbolo da nação chinesa, sendo largamente usado como objeto de decoração.

À medida que a influência chinesa crescia, os papagaios, ao lado de muitos outros artefatos culturais, eram introduzidos nos países vizinhos, como o Japão e a Coréia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário